13 COISAS PRÁTICAS QUE MELHORAM MUITO O AMBIENTE DE TRABALHO E O CLIMA ORGANIZACIONAL EM QUALQUER EMPRESA:

  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+
“É o chefe – e não o salário ou os benefícios e gratificações – o principal motivo do turn over em uma empresa.

Grandes talentos quando vão embora não deixam a empresa, eles deixam o chefe.”


Para ilustrar este quadro escolhi uma velha pintura que retrata uma reunião típica de pequenos vilarejos onde as pessoas compareciam para debater suas necessidades, suas ideias e suas propostas num clima de debate e discussão aberto, onde a opinião de todos tinha valor e o resultado geralmente era ver :

“Pessoas comuns atingindo resultados incomuns, por causa do senso de equipe”


Sabemos que liderança e gestão de pessoas é o maior desafio das empresas nos dias de hoje em qualquer setor, ramo de atividade ou porte.

E neste quesito – liderança -, mais importante do que formar bons gestores de pessoas, é descobrir quais são as poucas e vitais práticas onde eles precisam focar e se destacar para levar a empresa rumo ao sucesso.

Para contribuir com o pensamento dos executivos de todas as empresas que nos leem e buscam melhores práticas de liderança e gestão, resolvi listar neste post aquelas 13 práticas que eu considero de nível classe mundial e que são matemática e cientificamente ligadas ao aumento de resultado financeiro, nível de competitividade e produtividade – conforme provam os desempenhos das empresas mais bem administradas do mundo.

13 práticas para ter uma liderança e gestão de pessoas de classe mundial

Para ter uma empresa com liderança e gestão de pessoas no nível de Classe Mundial, a empresa precisa assegurar que:

1. A liderança seja o mais clara possível quanto à definição do que ela espera de seus comandados no trabalho.

Saiba exatamente o fim, o destino para onde se quer chegar. Este é o melhor jeito de partir, de começar uma jornada de sucesso.


2. A liderança garanta os melhores ambientes, físicos e mentais, materiais e equipamentos para que seus colaboradores possam desempenhar suas atividades diárias.

Disponibilize instalações e estações de trabalho limpas, modernas, bem pintadas, agradáveis, com os melhores móveis, máquinas e equipamentos de última geração e empacote tudo isto dentro de um clima organizacional agradável e desafiador. Isto torna impossível não fazer seus colaboradores quererem “comer grama” para vencer o jogo da competição.


3. A liderança forneça os melhores motivos para seus funcionários agirem, a fim de lhes dar a oportunidade de fazer o que fazem de melhor todos os dias.

Motivação é a junção de duas palavras: motivo + ação.

Forneça os motivos para seus funcionários quererem agir, tire a mão e monitore os resultados.


4. A liderança crie e mantenha um processo de curto prazo (média de 10 dias) para reconhecer e elogiar seus funcionários num processo de feedback inteligente.

Falta de feedback periódico, gera uma sensação de abandono por parte dos funcionários, pois eles passam o ano inteiro sem saber se estão agradando, indo na direção desejada ou não e isto é pior do que receber críticas duras.

Fornecer feedbacks em tom super positivo, reforçando os pontos fortes de cada colaborador e dando ênfase a tudo que merecer elogios e reconhecimento ajuda de um jeito que você não imagina.

Celebrar também é importante – quando ganham títulos, os jogadores dos times campeões não terminam a partida e vão para casa – eles saem para comemorar – a celebração inspira novas conquistas – comece a comemorar e celebrar pequenas conquistas – elas vão fomentar a conquista do título.


5. A liderança, em todos os níveis, se preocupe efetivamente com seus funcionários como pessoas, visando entender e satisfazer suas necessidades pessoais e profissionais.

Quando colaboradores sentem que são importantes para a empresa e para os chefes eles produzem o dobro na metade do tempo.

Não é o salário, nem são os benefícios os principais motivos de perda de talentos nas empresas – o principal motivo é o chefe. Funcionários talentosos quando vão embora não deixam suas empresas, eles deixam seus chefes – pois não há nada pior neste mundo que trabalhar para um chefe que não quer o seu sucesso.


6. A liderança tenha um processo sistematizado que incentive o melhor desenvolvimento de sua força de trabalho.

Grandes campeões nas melhores empresas e nas melhores equipes em qualquer modalidade esportiva ganham seus títulos por frações de segundos de diferença e de vantagens de seus concorrentes – e eles só conseguem isto com muito treinamento intensivo.

Quanto maior o treino, melhor o tiro – afirmou uma vez o maior atirador de elite do exército britânico de todos os tempos.


7. A liderança estabeleça um processo de gestão participativa, que envolva e leve em conta as opiniões de seus funcionários para melhorar o trabalho.

Ninguém melhor que o próprio funcionário para dizer como seu trabalho deve ser feito e pode ser melhorado – envolva-o, escute-o, peça ajuda dele para transformar o que for preciso para que desculpas não ganhem o lugar dos resultados.

A melhor forma de praticar a gestão participativa que eu conheço é envolvendo os colaboradores, compartilhando as comunicações e decisões vitais da empresa, num clima onde eles possam :


a) Ter espaço (de preferência público) onde eles possam apontar os problemas – dizer claramente e sem filtros quais são os grandes problemas que existem no ambiente de trabalho – fazendo a seguinte pergunta chave para busca do problema:

O QUE ACONTECE HOJE QUE NÃO DEVERIA ACONTECER E GERA INSATISFAÇÃO, FRUSTRAÇÃO OU NÃO ATINGIMENTO DOS RESULTADOS ?

b) Ser convidados para apresentarem suas ideias e suas propostas para ajudar na solução dos problemas apontados – fazendo a seguinte pergunta chave para busca da solução :

O QUE DEVERIA ACONTECER HOJE E NÃO ACONTECE PARA QUE O PROBLEMA APONTADO NÃO OCORRA ?

C) Ser envolvidos na responsabilidade pela geração e execução do plano de ações para a solução definitiva do problema – fazendo a seguinte pergunta chave para busca da ação necessária :

COM QUEM PRECISAMOS FALAR PARA RESOLVER O PROBLEMA? QUEM PRECISA SER ENVOLVIDO E OU RESPONSABILIZADO PELAS AÇÕES PROPOSTAS – O QUE PRECISA SER FEITO, QUEM SERÁ RESPONSÁVEL PELA EXECUÇÃO DA AÇÃO E QUAL PRAZO PARA A SUA CONCLUSÃO?


8. A liderança desenhe para a empresa uma missão e uma visão que transformem o objetivo da mesma numa causa que engaje a paixão e o coração de seus funcionários.

Certa vez, fazendo uma palestra para um grande grupo empresarial no setor de frigorífico/casa de carnes, ouvi um simples e genial açougueiro dizer se que levantava todos os dias satisfeito para ir trabalhar porque ele não se via saindo para ir cortar carnes nos açougues.

Ele se sentia o responsável pelo preparo do maior ingrediente da felicidade na face da terra – ele preparava a matéria prima para as reuniões das famílias que acontecem todos os domingos em suas lajes e seus terraços – o sagrado churrasquinho de domingo.

Incrível esta missão, você não acha?


9. A liderança incentive o trabalho de qualidade e o trabalho em equipe.

Um time sempre conseguirá melhores resultados do que um simples amontoado de pessoas – em 100% das vezes.


10. A liderança incentive que seus colaboradores se tornem amigos fora das linhas do campo de trabalho.

A empresa que cria um clima organizacional de alto nível acaba gerando vínculos de parceria e amizades entre seus colaboradores que irão além das 4 linhas do campo de trabalho. Quanto mais amigos, mais ajuda, mais qualidade, mais entrega.

Um por todos e todos por um – literalmente.


11. A liderança gere nas pessoas orgulho por pertencer a empresa e vontade de comentar com amigos e parentes sobre o progresso na empresa.

Empresas que focam em fornecer além de ótimos salários e benefícios, razões para que seus funcionários sintam orgulho de pertencer vão mais longe sem dúvida.


12. A liderança tem um processo que permite o aprendizado e o crescimento constante no trabalho.

Treinar, desenvolver, despertar a curiosidade e a vontade de vencer em seus colaboradores permite que eles gerem resultados que excedem as expectativas sempre.


13. Trate seus funcionários melhor do que você trata seus clientes – afinal são seus funcionários que estão na linha de frente do atendimento aos seus clientes e eles tendem a dispensar o mesmo carinho e atenção ou até mais do que recebem.

Pense nisto.


Que em sua empresa, a liderança utilize de fato estas treze práticas de empresas de classe nível mundial – o mundo agradece!


Para encerrar este post e inspirar ainda mais o seu dia, escolhi uma música que combina com o trabalho em equipe, com a vontade de “ir para a guerra” que é o trabalho do dia a dia e fazer o melhor em prol de você mesmo e do grupo em que trabalha :

Ouça – 300 Violin Orchestra – Jorge Quintero :

Sobre Mauro Condé [ MaLuCo:) ] 2570 Articles
Nascido em Belo Horizonte, Mauro Lúcio Condé carrega uma bagagem profissional de muito prestígio. De simples operário, Condé chegou à diretoria da General Eletric e também passou por grandes empresas como EDS e GEVISA, mas consagrou de vez sua carreira no Citibank, do qual foi Diretor Executivo de Qualidade e depois como executivo do Banco Itaú e Telefônica. As mais de quatro décadas de experiências levaram Mauro Condé a abrir sua própria empresa de consultoria e ministrar palestras no Brasil e no mundo.
Contato: Twitter

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.


*