MISTÉRIO – SAIBA POR QUE VOCÊ NUNCA DEVE COMPRAR UM LIVRO SEM ANTES LER A PÁGINA 99 DO MESMO.

livraria-shakespeare
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+

“Abra um livro na página 99 e a leia. A qualidade do todo lhe será revelada.” Frase do romancista e crítico literário inglês Ford Madox Ford.


Para ilustrar este post, escolhi uma foto da incrível livraria Shakespeare & Co, uma das menores e mais charmosas livrarias do mundo, localizada em Paris.

Quando estive lá fiquei arrepiado de saber que estava na mesma livraria que já foi frequentada por monstros sagrados da literatura como Hemingway, Scott Fitzgerald, James Joyce entre outros.

Nunca julgue um livro pela capa.

Julgue-o pela sua página mais importante (que não é a primeira e nem a última) – conheça o mistério da página 99:

Malucando pela internet, uma vez esbarrei na teoria da página 99.

Em resumo, a matéria começa com a frase acima e alega que a escolha do número 99 nada tem de cabalística (sendo puramente aleatória).

Madox acreditava que a essa altura de qualquer livro (pág.99), o escritor já deveria ter desenvolvido sua trama o suficiente para que o leitor pudesse julgar se a história contada nele valeria a pena ou não.

Esta teoria chegou a inspirar a criação de um site (o page99test) para que os seguidores desta teoria pudessem colocá-la em prática.

Nesta página, autores, tanto novos quanto experientes, podiam divulgar as páginas 99 de seus livros e eram convidados a comentar estas páginas e até enviar críticas, elogios e sugestões.

Uma forma criativa e interessante de ler textos antes desconhecidos.

Eu adoro livros e adoro ler.

Quando criança, sempre que alguém me fazia aquela pergunta clássica “o que você quer ser quando crescer?” eu respondia sem pensar : quero ser leitor. rs

A minha resposta arrancava risos e gargalhadas das pessoas.

Hoje quando elas descobrem a quantidade de livros que leio por ano elas me chamam de maluco (por livros).

Eu me transformei num leitor compulsivo, num colecionador de boas histórias, colecionador de frases de mentes brilhantes.

Já fiz até curso de leitura dinâmica e também coleciono todo tipo de técnica que possa aprimorar o meu hábito de leitura.

A teoria da página 99 acabou me fisgando de um jeito definitivo – eu passei a incorporá-la no meu processo de leitura de novos livros a ponto de criar o hábito de mudar a ordem das páginas que leio, transformando a página 99 na primeira.

O gancho aconteceu quando tive contato com a teoria acima e imediatamente tentei comprová-la na prática ao pegar aleatoriamente 5 livros que eu conhecia e abri-los na página 99 para checar seu conteúdo.

Em todos os livros da minha amostra, o conceito da página 99 se encaixou como uma luva.

Um deles inclusive falava sobre Saúde e falava especificamente de práticas inteligentes e saudáveis para melhorar significativamente o metabolismo do corpo humano.

Eu fiquei impressionado quando o abri na página 99 e li um quadro em destaque bem no meio da página :


“FUJA DO AÇÚCAR”


– P.Q.P! – Exclamei. – UAU! A teoria funciona mesmo, esta frase resume as 365 páginas do livro todo.

E aí? Ficou curioso(a)? Que tal você escolher um livro que você já tenha lido para conferir você mesmo a teoria da página 99?

Se a teoria funcionar com você, passe-a para frente, para seus amigos e parentes como forma de compartilhar algo curioso e interessante.

Para encerrar esse post escolhi uma música clássica – cuja escala nos induz a um estado de calma e relaxamento – ideais para acompanhar a leitura de um bom livro, estimulando a imaginação e ampliando nosso poder de concentração.

Ouça um trecho de “Air” – Johann Sebastian Bach, relaxe e leia muito mais livros e sempre comece pela página 99.

Ah e enquanto ouve a música, aproveite esse momento para sorrir para você mesmo, sinta como sorrir para você mesmo bem baixinho te traz uma sensação de relaxamento e calma agradável. Expanda esse momento.

Tenha um ótimo dia!

Sobre Mauro Condé [ MaLuCo:) ] 2702 Articles
Nascido em Belo Horizonte, Mauro Lúcio Condé carrega uma bagagem profissional de muito prestígio. De simples operário, Condé chegou à diretoria da General Eletric e também passou por grandes empresas como EDS e GEVISA, mas consagrou de vez sua carreira no Citibank, do qual foi Diretor Executivo de Qualidade e depois como executivo do Banco Itaú e Telefônica. As mais de quatro décadas de experiências levaram Mauro Condé a abrir sua própria empresa de consultoria e ministrar palestras no Brasil e no mundo.
Contato: Twitter

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.


*