COMO SURGIU O ANO NOVO :

  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+


“Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente”


Extraído de um texto do Gran Poeta Carlos Drummond de Andrade


Para ilustrar esse post, escolhi a obra de arte, a pintura – óleo sobre tela :

“A Casa Azul” de Marc Chagall – 1920

Muito elogiada por outro pintor ilustre, Pablo Picasso.

Chagall chegou a resumir seu estilo de trabalho :

Extravagante, de um vermelho flamejante combinado com uma imensidão azul”

Que essa obra de arte te inspire a fazer algo diferente, novo e brilhante em 2018.


COMO SURGIU O ANO NOVO: 

*Mauro Condé


Dez para meia noite. Último dia do ano.

José saiu para fazer uma caminhada pela praia.

Solitário e calmo, pensando na vida, ele avistou ao longe um velho senhor, de roupa, barba e cabelo totalmente brancos, segurando uma pequena garrafa vazia e transparente nas mãos, correndo em direção ao mar.

José gritou : -Ei, espere! Quem é você? Por que está indo nessa direção?

O velho respondeu: -Desculpe, eu não tenho nome – atendo por um número – sou o velho 2017 e preciso ir embora imediatamente.

Disse isso e mergulhou no meio das ondas gigantes que se formaram no exato momento em que os sinos da igreja dobraram pela despedida do ano velho.

José parou e ficou olhando 2017 desaparecer no meio das águas e tomou um grande susto quando, assim que as ondas baixaram e a orla da praia ficou totalmente iluminada pelos fogos de artifício, viu aparecer no mesmo lugar um cesto flutuando na água carregando um bebê recém-nascido.

José correu até ele, retirou o recém-nascido de dentro das águas e percebeu que ao lado dele estavam um caderno e a mesma garrafa transparente que o velho 2017 carregava ao desaparecer.

Dessa vez a garrafa continha um bilhete em seu interior. Ele retirou a rolha que a tampava, desenrolou o bilhete e leu a seguinte mensagem:

“Certidão de nascimento – nome de batismo 2018.

Olá! Você acabou de presenciar o nascimento de um ano novo.

Para comemorar esse momento, eu te presenteio com um caderno, um diário que contém 365 folhas em branco para você preencher uma página a cada dia.

Dizem que a vida é curta, mas não acredite muito, pois isso é relativo.

A vida pode e deve ser longa desde que você :

-Aprenda a conviver com e a superar decepções profundas (o maior sinal de maturidade de um ser humano).

-Aprenda a detectar pequenas felicidades ocultas e escondidas dentro de momentos próximos e acessíveis ao invés de sonhar com grandes felicidades em lugares e tempos que nunca chegam.

-Você use a sua vida para fazer a vida das outras pessoas um pouco melhor.

-Você agarre cada novo dia com o firme propósito de viver e praticar o aqui e o agora. Ninguém mora no passado e ninguém vive com antecedência no futuro.

A vida acontece no aqui e no agora e a vida é feita de escolhas.

Então escolha o que vai fazer com cada segundo de 2018, não desperdice nem um momento sequer – escreva sua melhor história de vida nas próximas 365 páginas do ano e seja muito feliz!


*Condé é palestrante, consultor e fundador do blog do maluco e esse texto será publicado em sua primeira coluna nos jornais brasileiros de 2018.


Para encerrar esse post, escolhi como trilha sonora uma música com poder de inspirar a sua passagem de ano:

Ouça Portugal – The Man “Feel It Still”

(Portugal. The Man é uma banda de música de rock psicodélico, com influências Indie, baseada na cidade de Portland, no estado norte-americano de Oregon, mas originária de Wasilla, Alasca).

 


Eu te desejo o melhor ano novo de toda a sua vida !

Feliz 2018 !!!


Sobre Mauro Condé [ MaLuCo:) ] 2743 Articles
Nascido em Belo Horizonte, Mauro Lúcio Condé carrega uma bagagem profissional de muito prestígio. De simples operário, Condé chegou à diretoria da General Eletric e também passou por grandes empresas como EDS e GEVISA, mas consagrou de vez sua carreira no Citibank, do qual foi Diretor Executivo de Qualidade e depois como executivo do Banco Itaú e Telefônica. As mais de quatro décadas de experiências levaram Mauro Condé a abrir sua própria empresa de consultoria e ministrar palestras no Brasil e no mundo.
Contato: Twitter

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.


*