Resumo das melhores revistas semanais do mundo (04 de jul a 10 de jul 2016)

Para você começar sua semana de trabalho minimamente bem informado sobre o que está sendo discutido nas principais revistas semanais do Brasil e do Mundo – este é o grande objetivo deste post :

Já que você não vai ter tempo para ler todos os blogs, sites, jornais, revistas, ouvir todos os áudios e Podcasts da internet, leia o blog do MaluCo:) – Nele eu resumo especialmente para você o melhor do conteúdo de todos os outros e que você pode ter perdido por falta de tempo:

As principais palavras-chave das revistas desta semana, organizadas graficamente por ordem de % de citação nas revistas que eu li.

Procure priorizar suas leituras por elas, para se manter muito bem informado com pouco esforço:

 

Uma causa que eu defendo apaixonadamente neste blog é compartilhar para que, juntos possamos melhorar  o mundo e a vida das pessoas.

Malucando pelas 15 principais revistas mundiais da semana, em perspectiva, fazendo uma espécie de “voo de pássaro” por cima de todas as suas capas e depois mergulhando profundamente pelo interior da maioria delas (no Brasil e no Mundo), descobri que, se você parasse na frente de uma banca de revistas e devorasse as 15 principais do Brasil e do mundo, acabaria resumindo sua leitura com as seguintes conclusões:

As revistas desta semana destacaram os seguintes temas:

Brasil:

Na semana passada a maioria das revistas fazia um balanço da violência crescente – esta semana, a revista Veja, a única que não tinha dado matéria de capa para o tema foi a única que deu a ele mais destaque agora.

Numa cobertura jornalística investigativa ela acompanhou as ocorrências policiais no Rio de Janeiro durante 48 horas e revelou dados assustadores – comparados ao que ocorre a uma guerra civil – com a morte violenta se tornando banalidade. A revista revela arrastões, troca de tiros entre quadrilhas, polícia com poucos recursos. Além de Veja, a revista Carta Capital cita que o crime organizado preocupa mais que o terrorismo no RJ.

Juntando estas matérias com as da semana passada, podemos ver o retrato de uma dura realidade onde a segurança pública aparece como um dos pontos prioritários e urgentes do país.

Eu gosto muito do Brasil, adoro o Rio de Janeiro e gostaria de ver as autoridades tomando providências sérias e eficazes a este respeito – o povo brasileiro merece e muito viver e conviver numa sociedade sem violência, com mais paz e amor – característica típica do brasileiro que dá duro e luta pela sua sobrevivência digna diariamente.

Vale lembrar que a violência foi tema dominante nas manchetes dos jornais internacionais durante a semana, fruto dos acontecimentos recentes envolvendo policiais e a população em temas que misturavam mortes absurdas, protestos e discussões sobre temas raciais.

Mais do que a violência, o grande destaque das revistas brasileiras desta semana voltou a ser a política.

Com predominância para matérias cobrindo os últimos passos do Impeachment de Dilma e a renúncia à presidência da Câmara pelo deputado Eduardo Cunha.

Parece que os personagens das crises recentes estão sendo retirados da cena política em meio a um jogo de informações e contra informações que mais confundem do que esclarecem a população que espera atitude grandiosa dos políticos que assumirem o comando de fato daqui para frente.

As matérias falam desde possíveis evidências encontradas pelo TSE de uso de dinheiro do petrolão na Campanha da presidente Dilma (conforme afirma a revista Isto É) até a saída de cena de Cunha via renúncia numa tentativa de salvar seu mandato e continuar exercendo algum tipo de influência na política.

No campo de negócios e economia as revistas deram muito destaque para o tema das privatizações – tidas como necessárias para colocar o país nos trilhos do crescimento saudável, já que o caminho oposto serviu de base para o maior caso de corrupção do país. Em todos os casos, controles rígidos e rigorosos serão cada vez mais necessários.

Revistas Internacionais:

Brexit – a saída do Reino Unido da União Européia ainda é o tema que domina muitas matérias das revistas internacionais.

Crise dos Bancos Italianos – Muitas revistas citam uma nova onda de crise na Europa causada pela soma de alguns fatores como o Brexit e possíveis turbulências provocadas pelos bancos europeus.

A revista portuguesa Visão questiona como está a saúde dos bancos europeus e a revista The Economist traz na sua reportagem de capa matéria que chama a atenção para o imbróglio italiano – causado pelo fato dos bancos da Itália, com uma soma considerável em créditos duvidosos representarem o risco de uma próxima crise européia.

Na verdade, a revista fala das turbulências recentes no mundo inteiro, desde a mais baixa taxa de rentabilidade dos títulos do Tesouro americano até a volatilidade provocada pelo Brexit.

Mas a revista coloca uma lupa no caso do risco de uma possível crise vindo dos bancos italianos que perderam nos últimos meses aproximadamente 50% do valor de suas ações.

Está no centro desta crise o banco mais antigo do mundo, o Monte dei Paschi di Siena, segundo a revista que resume a situação com a necessidade de uma faxina ousada, profunda e abrangente por parte dos bancos europeus, principalmente os italianos.

O mundo parece cada vez mais efervescente  por todos os lados e está demandando lideranças mais capazes, mais competentes, mais ousadas frente a uma população cada vez mais engajada e politizada e portanto difícil de ser enganada.

Portanto, para que você se informe ao máximo com o mínimo de esforço e tempo necessário para isto, grave que as revistas estão cobrindo com grande ênfase muitas coisas relacionadas a estes assuntos.

Para ser produtivo e perspicaz na sua leitura semanal, procure direcionar sua leitura para estes temas.

Meu objetivo aqui não é formar a sua opinião, apenas te informar e sinalizar sobre o mapa das principais notícias, para que você se informe e forme a sua própria opinião.

Para isto, sugiro que você procure ler as notícias acima e principalmente procure interpretá-las de acordo com o mini roteiro abaixo – procurando ver do seu ponto de vista, as pistas dos fatos que evidenciam a verdade das notícias no meio de suas várias versões. Interprete o que poderá acontecer e afetar a sua vida através da análise de itens como:

-Os cenários positivos e otimistas e os cenários negativos e pessimistas que podem ser derivados das repercussões e conseqüências destas notícias.

-Cenas dos próximos capítulos e o que você está percebendo nas entrelinhas, ainda que isto não esteja escrito nas reportagens.

-Tente prever o futuro investigando o passado, onde notícias parecidas ocorreram e quais foram seus desdobramentos, pois o futuro costuma estar escrito nas pistas do passado, em minha opinião – quando as notícias são muito semelhantes em diferentes tempos.

-Finalmente e mais importante, procure avaliar a relação e o impacto destas notícias que estão sendo mais destacados em relação à sua vida pessoal, os seus ganhos (salários e receitas), o seu emprego, a sua empresa, os seus gastos e a sua família.

Eu procurei resumir os temas da semana, dar uma nova perspectiva sobre eles e te chamar a atenção para aqueles que você deve priorizar a sua leitura para se posicionar melhor no mundo e na vida – espero que goste e que te ajude.

Veja no final as imagens de algumas das revistas que eu pessoalmente li esta semana e clique em cima delas para acessar seus respectivos sites e ler suas reportagens:

istoe
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+
dinheiro
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+
epoca
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+
veja
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+
newyorker
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+
time
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+
theeconomist
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+
focus
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+
visao
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Google+
Sobre Mauro Condé [ MaLuCo:) ] 2743 Articles
Nascido em Belo Horizonte, Mauro Lúcio Condé carrega uma bagagem profissional de muito prestígio. De simples operário, Condé chegou à diretoria da General Eletric e também passou por grandes empresas como EDS e GEVISA, mas consagrou de vez sua carreira no Citibank, do qual foi Diretor Executivo de Qualidade e depois como executivo do Banco Itaú e Telefônica. As mais de quatro décadas de experiências levaram Mauro Condé a abrir sua própria empresa de consultoria e ministrar palestras no Brasil e no mundo.
Contato: Twitter

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.


*