COMO VOCÊ GOSTARIA DE MORRER? ESSE POST TERMINA COM DUAS MÚSICAS PARA LÁ DE “INSANAS” QUE VÃO TE FAZER CHORAR ENQUANTO LEMBRA DA BELEZA QUE É A SUA VIDA:

” O MUNDO É MÁGICO – AS PESSOAS NÃO MORREM, FICAM ENCANTADAS”

A frase inspiradora do dia – de Guimarães Rosa


Para ilustrar este post escolhi uma obra de arte, uma pintura que eu adoro muito, o quadro :


VISTA DE DELFT do genial pintor holandês

Johann Vermeer 


Vermeer foi um pintor extraordinário, que acabou esbarrando nas obras do destino :

Em 1672 a França invadiu a Holanda.

Por causa desta invasão, o país se viu numa grave crise financeira.

Um pouco depois da invasão Vermeer pediu dinheiro emprestado à sua sogra pois sua renda ficara próxima de zero e ele sofria com a situação de ter onze filhos para sustentar.

E tal como outros artistas de Delft e de praticamente toda a Holanda, não vendia nem o que pintava, nem o estoque de outros artistas que guardava como comerciante de quadros que era.

Sofrendo com a situação, três anos depois, aos 47 anos, Vermeer faleceu em meio aos problemas e à miséria pessoal.

Hoje todos nós reverenciamos as suas magníficas obras, entre elas Vista de Delft.

Esta pintura está entre as várias e belas obras sobre as paisagens holandesas pintadas no século XVII.

Em minha opinião, ela é uma das melhores sobre o tema, pois tem o poder de nos transportar para o passado e para dentro do cenário, quase que nos tele transportando para dentro do ambiente original através desta linda visão de Delft.

Repare que entre as mais de 15 figuras pintadas nessa tela, existe uma torre inclinada da famosa Oude Kerk (Velha Igreja – primeira à esquerda).

Desde o início do século XIX, reforçada, a Torre está firme, mas continua inclinada.

Nessa igreja Johann Vermeer foi enterrado.

O registro diz: “Em 15 de dezembro de 1675, Jan Vermeer, artista de Oude Langendijk, foi enterrado na Oude Kerk”.

Ali nasceu, ali viveu e ali morreu um gênio ! Este quadro tem tudo a ver com a mensagem deste post.


COMO VOCÊ GOSTARIA DE MORRER?


*Mauro Condé

Anitta Roddick nasceu na Inglaterra, uma menina pobre e simples, filha de imigrantes italianos e morreu 64 anos depois de ter muito sucesso na vida.

Entre outras proezas ela foi a criadora da Body Shop, famosa rede mundial de Cosméticos britânica, uma das maiores marcas do mundo recentemente adquirida pela brasileira Natura.

Ela criou a empresa a partir do nada e sem nunca ter frequentado um curso de administração sequer.

Sempre combinando seu estilo para lá de empreendedor com muita ética nos negócios, Anita ainda jovem e mãe de duas filhas pequenas, passando por sérias dificuldades financeiras, teve a ideia de vender comésticos totalmente naturais em frascos de plástico semelhantes aos usados para coleta de exames de urina, em uma pequena cidadezinha da Inglaterra em 1976.

Anita tinha um senso muito aguçado da sua própria existência e da sua mortalidade, que faziam dela uma pessoa incrível que dava valor intenso e imediato para cada segundo que vivia em sua curta vida.

Ela criou uma empresa que tinha como missão fazer dinheiro com seus produtos naturais para reinvesti-los em campanhas pelos direitos humanos, pela ecologia, meio ambiente e pela natureza.

Ela escreveu um livro dedicado às mulheres interessadas em abrir o próprio negócio, numa antevisão da tendência atual de empoderamento das mulheres e substituição do emprego pelo empreendedorismo.

Eu sempre me identifiquei com Anita por também defender apaixonadamente as mesmas causas que ela defendia com unhas e dentes : maior valorização e respeito pelo ser humano, maior participação das mulheres na sociedade, maior incentivo ao empreendedorismo e atitudes práticas em prol das causas ambientais e dos direitos humanos.

Certa vez Anita revelou que tinha uma pergunta chave que sempre repetia em todas as entrevistas de seleção que fazia para contratar novos funcionários para a sua empresa:

“-Como você gostaria de morrer?”

Esta pergunta lhe permitia se conectar a várias pessoas que compartilhavam com ela sua visão de um mundo muito melhor através de atos extraordinários.

Inspirada por Marcel Proust, o grande escritor e filósofo francês, ela sempre dizia que queria um funeral ao ar livre, ao som da música de Bruce Springsteen e no final da sua vida, o teve.

E você – Como Você Gostaria De Morrer? Pelo Que Você Gostaria De Ser Lembrado?

*Condé é Palestrante, Consultor e Médico de Empresas, além de Fundador do Blog do Maluco


Para encerrar este post com um reflexão profunda e inspiradora, escolhi como trilha sonora duas músicas “insanas” para você ouvir e chorar enquanto passa o filme da sua vida pela sua mente e imagina como você gostaria de morrer e como você gostaria de ser lembrado para sempre :

Ouça Bruce Springsteen – cultuado por milhões de pessoas, inclusive Anita Roddick :

Ouça : Eddie Vedder vocalista da banda Pearl Jam em trabalho solo:

Sobre Mauro Condé [ MaLuCo:) ] 2702 Articles
Nascido em Belo Horizonte, Mauro Lúcio Condé carrega uma bagagem profissional de muito prestígio. De simples operário, Condé chegou à diretoria da General Eletric e também passou por grandes empresas como EDS e GEVISA, mas consagrou de vez sua carreira no Citibank, do qual foi Diretor Executivo de Qualidade e depois como executivo do Banco Itaú e Telefônica. As mais de quatro décadas de experiências levaram Mauro Condé a abrir sua própria empresa de consultoria e ministrar palestras no Brasil e no mundo.
Contato: Twitter

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.


*