ROTEIRO SOBRE COMO COLOCAR SUAS MELHORES IDEIAS NO PAPEL:


“A síntese é uma virtude a ser perseguida sem descanso. Escrever é cortar,
cortar, cortar.”

A frase inspiradora do dia – de Ricardo Noblat


Para ilustrar este post, escolhi uma obra de arte, um quadro de 1910 :

A Pintura : Escritor em sua mesa de trabalho

De Childe Hassam

Esta obra reflete um homem de ideias, tentando colocá-las no papel


Um dia, você acorda com uma excelente ideia de trabalho.

E aí você decide :

  • Submetê-la à sua gerência.

  • Usá-la para escrever um artigo ou preparar uma palestra.

  • Usá-la para escrever um importante relatório.

Por mais excitantes que as suas idéias e temas possam ser, colocar as palavras no papel pode ser um outro grande desafio para você, depois da geração da ideia.

A maioria das pessoas acha difícil sair da fase de conceber para a de escrever.

Só que nem todo mundo tem o mesmo dom e a mesma facilidade para colocar sua excelente ideia num papel.

 A maioria das pessoas passa por um ponto baixo entre o pensar e o escrever.

Uma vez que você comece a segunda fase, você descobrirá vários fatores que o manterão andando.

Primeiro, há o momento criado por realmente sentar e fazer alguma coisa.

Segundo, existe uma urgência natural por terminar o que você começa – a conclusão.

O terceiro fator é orgulho: se você não extrair aquilo da sua cabeça, ninguém saberá o quão esperto é você.

A dificuldade, claro, está em começar.

Veja abaixo algumas recomendações úteis e relevantes para vencer este desafio de colocar no papel suas melhores ideias :


Estabeleça uma data alvo

Muitos escritores profissionais dizem que não conseguiriam fazer o trabalho deles sem um prazo final.

Isso provavelmente é verdade.

Um prazo final ajuda a organizar o seu tempo a fim de terminar no prazo.

Um projeto sem prazo final pode nunca ser concluído.


Limpe a sua mesa.

Quantas outras tarefas você pode adiar ou delegar durante esse período?

Você pode limpar a sua agenda de modo que tenha um período ininterrupto de tempo de trabalho disponível para escrever?

Acabe com a desordem da sua mesa – literalmente.

Isso pode significar ter que transferir aqueles montes de papéis para o peitoril da janela, escondê-Ios numa gaveta, ou colocá-Ios em cima do arquivo da sua secretária.

Mas você trabalhará melhor se não tiver papéis na sua mesa que lhe dêem uma desculpa para afastar sua mente do trabalho.


Faça associações livres no seu pensamento.

A menos que você esteja lidando com dados que já estejam no papel, você precisará de tempo para decidir o que será incluído no seu relatório ou na sua palestra.

No começo, dê-se uma certa liberdade de escrever os pensamentos como surgem.

Não tente censurá-Ios nesse ponto. Você quer que a sua mente vagueie pelo quadro mental, captando o que puder.


Organize.

Agora pegue os pontos mais importantes que você escreveu para ver o que você tem.

Mais provavelmente você terá o início de um esboço.

Como você lembra dos tempos de escola, quando você faz um esboço, liste os pontos principais, e daí os itens de suporte sob cada um deles .


Preencha.

Agora você está preparado para preencher sentenças completas.

Mantenha-as curtas.

Lembre-se que escrever é a arte de cortar, cortar e cortar textos, sentenças e frases.

As pessoas, seja escutando, seja lendo, se desligam com sentenças que são muito longas.

Está comprovado cientificamente que o tempo necessário para captar a atenção das pessoas nos dias de hoje é igual a 8 segundos, se você passar desse tempo para atrair a atenção e o interesse das pessoas, você a perderá pelo caminho.

Fisgue seus leitores ou seus ouvintes com a primeira página, o primeiro parágrafo, a primeira sentença, a primeira linha, a primeira palavra. Transforme-as numa isca para prender a atenção dos seus seguidores até o fim.


Para encerrar este post, escolhi como trilha sonora uma música para inspirar ainda mais o seu dia :

Ouça : Gamado pelo Samba – música deliciosa e inspiradora – com Affonsinho e Sandra de Sá

Sobre Mauro Condé [ MaLuCo:) ] 2702 Articles
Nascido em Belo Horizonte, Mauro Lúcio Condé carrega uma bagagem profissional de muito prestígio. De simples operário, Condé chegou à diretoria da General Eletric e também passou por grandes empresas como EDS e GEVISA, mas consagrou de vez sua carreira no Citibank, do qual foi Diretor Executivo de Qualidade e depois como executivo do Banco Itaú e Telefônica. As mais de quatro décadas de experiências levaram Mauro Condé a abrir sua própria empresa de consultoria e ministrar palestras no Brasil e no mundo.
Contato: Twitter

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.


*