CRIE JÁ UM NOVO HÁBITO SAUDÁVEL PARA VOCÊ MESMO – ACOSTUME-SE A MERGULHAR DENTRO DE UM MUNDO FICCIONAL POR ALGUMAS HORAS PARA ESPANTAR O TÉDIO, A ROTINA, A FALTA DE TEMPO E O STRESS DO DIA A DIA -VEJA O FILME CLÁSSICO : GENTE COMO A GENTE – SIMPLESMENTE IMPERDÍVEL



 


Minha dica de filme de hoje vai para um filme clássico imperdível :

FILME

“GENTE COMO A GENTE

ORDINARY PEOPLE”


Essa clássico do cinema relata a transformação na vida de uma família causada por um acidente, que vitimou um dos filhos.

Conrad, o irmão da vítima se sente culpado, acreditando ter sido o responsável pela tragédia, enquanto que Beth, a mãe, se esforça para manter as aparências, de modo que todos permaneçam unidos até o fim.


A História do filme baseada no resumo do seu trailer :

Uma bela paisagem outonal numa região povoada por moradores ricos.

Numa pequena e pacata cidadezinha, dentro de uma grande e confortável casa, três pessoas super comuns estão prestes a viver uma história extraordinariamente incomum.

Um pai, uma mãe e um filho adolescente jantam em silêncio na sala de jantar.

Cenas depois, a mãe aparece tagarelando, falando rápido e alto parecendo chamar a atenção do filho.

De camisa xadrez, calça jeans e tênis, sentado no sofá, com os pés em cima da mesinha o filho resmunga alguma coisa.

Mãe e filho vivem se estranhando dia e noite e o pai vive como um “recheio de sanduíche” no meio dos dois.

Cenas depois ele acorda todo suado, senta na cama atordoado pelos seus próprios pensamentos e assustado com suas lembranças pessoais.

Depois, o jovem aparece conversando com seu terapeuta – eles conversam sobre sonhos e pesadelos.



A mãe aparece num restaurante conversando com o pai, durante um jantar, ela reclama da interferência do terapeuta nas relações familiares.

O pai fica ali olhando a mãe falar sem parar.

E depois de rápidas tomadas ele aparece socando a porta do quarto do filho antes do aparecimento da cena de uma ambulância fazendo um resgate na casa deles.

Cenas depois, o pai aparece de terno e gravata, sentado no divã do terapeuta falando consigo mesmo sobre os problemas vividos por aquela família, desde a tragédia ocorrida no seio dela.

A mãe, o pai e o filho aparecem gritando uns com os outros e o filho rebate as críticas da mãe com palavrões e xingamentos recíprocos.


Depois, o filho aparece discutindo bravamente com seu terapeuta e estimulado por esse, o garoto abre seu “canil interno e solta os cachorros para cima do médico”


Cenas depois, o rapaz é provocado por um colega de escola e parte para cima do mesmo, esmurrando o adversário como se estivesse dando socos e murros nos seus problemas e angústias mais profundas.

Os pais aparecem discutindo num campo de golfe ao lado de uns parentes que moravam fora, num local para onde eles tinham ido para aliviar a tensão do relacionamento nos últimos dias.

No fundo, todos três estão se agredindo ou agredindo outras pessoas por não saber como lidar com tamanhos problemas que se acumulam em suas vidas.

O filho arranja uma nova namorada, com quem sai e compartilha suas dores mais profundas.

Horas depois ele recebe uma ligação com uma notícia muito ruim e sem saber como lidar com ela, ele corre para a banheira, abre a torneira, entra em pânico e acaba indo se encontrar com o terapeuta no escritório dele, em plena madrugada gelada.

O Terapeuta tenta aprofundar a investigação sobre seus medos enquanto ele demonstra estar sob stress, com a intenção de ajudá-lo a se livrar dos mesmos.

O terapeuta acha uma brecha para ajudar o garoto a conviver com seu passado e suas dores.

Depois de nova briga entre os pais, a mãe sai de casa para pensar sobre o que fazer com a sua vida.

A cena do acidente dos irmãos, que criou a maioria das situações vividas na história, se repete em flashes quase no final do filme.

Um elenco selecionado, dentro de um filme premiado e um roteiro para lá de emocionante.

Assim é a história de pessoas comuns vivendo momentos extraordinariamente incomuns no filme “Gente Como A Gente”


Comentário sobre o filme :

Ao contrário dos filmes que contam histórias de super heróis que lutam contra vários problemas e obstáculos durante a trajetória do filme, Gente Como A Gente conta a história de pessoas comuns vivendo problemas incomuns – tendo que passar por situações extremamente difíceis envolvendo perdas, desequilíbrios emocionais, conflitos pessoais e situações que tiram o sono.

Um roteiro elegante, inteligente e sóbrio sem apelar para o sensacionalismo e sentimentalismo exagerado.

Nesse drama familiar denso e intenso é possível ver do outro lado da tela uma família completamente despedaçada após a trágica perda de um dos dois filhos adolescentes, que morreu afogado durante uma tempestade.

Mostra um pai e uma mãe tendo que enfrentar os efeitos colaterais da perda do filho querido que quase provocaram a perda do irmão por traumas psicológicos intensos.

Chama a atenção o filme começar pelo começo (o que deveria ser normal, mas que hoje em dia, quase não é praxe dos outros filmes que apresentam uma cena de impacto logo de cara para despertar o interesse para ver o filme) e começar com a tela totalmente escura com os créditos iniciais em letra de fundo branca, totalmente sem fundo musical ou trilha sonora durante esses créditos iniciais.

Ao final destes créditos, a câmera nos conduz para uma bela paisagem : um lago que se perde de vista, parecendo que tende a terminar no infinito.

O solo do terreno em pleno outono, repleto de folhas caídas no chão dá o tom do clima  do filme.

Os dramas vão aparecendo pouco a pouco e vão crescendo como uma bola de neve no desenrolar da película.

A dificuldade e a incapacidade que os pais demonstram de travar com o filho adolescente um diálogo aberto e vice-versa  é um dos grandes dramas familiares muito bem abordado por esse belo filme.

Gente Como A Gente é um filme de 1980 que visto com a moldura de 2018 parece fora de época, mas que aborda de forma inteligente e sensível os mesmos dramas e conflitos familiares.

O filme é pontuado por silêncios para que possamos tomar um fôlego enquanto a dor sentida pelos personagens é mostrada explicitamente.

A trilha sonora é composta em sua maioria pelo silêncio ou por músicas que não foram feitas especificamente acompanhar a história, provavelmente com a intenção de evitar um grau de sentimentalismo exagerado e uma percepção profunda das dores humanas que provocam lágrimas vindas do fundo da alma provocadas por pessoas comuns, gente como a gente.

Excelente filme premiado com vários Oscars e Globos de Ouro.

Um clássico que eu recomendo que você visite ou revisite com a intenção de relaxar e aguçar sua reflexão sobre a vida.


Principais lições que podemos vincular com essa história muito bem contada :

  • A vida é difícil, saber que ela é difícil já a torna mais fácil de ser vivida.

  • O medo da morte – real (de entes conhecidos ou queridos) e imaginário é uma das maiores causas de neuroses das pessoas.

  • Inteligência é a arte de viver bem dentro de você mesmo, independente do que acontece do lado de fora.

  • Coisas ruins acontecem com pessoas muito boas, às vezes. Assim é a vida.

  • Os sentimentos nem sempre são coisas boas.

  • Jamais guarde um sentimento dentro de você, sempre expresse o que está pensando e o que está sentindo, mas procure dizer isso com palavras neutras e da forma menos desagradável possível.

  • Todos os acontecimentos ruins vão passar, assim como os bons. Tudo passa na vida.

  • Jamais leve algo para o lado pessoal.

  • A Culpa é uma falsa sensação de poder – se você se sentir culpado(a) por alguma coisa ruim, saiba de uma coisa – “Não é Culpa Sua” – ninguém tem o poder de fazer tão mal aos outros a ponto de lhes prejudicar terrivelmente. Se alguma coisa de ruim acontecer, não se culpe – na imensa maioria das vezes, NÃO É CULPA SUA!

  • Liberte sua mente o quanto antes da influência alheia, seja ela uma coisa, um acontecimento ou uma pessoa. 

  • Ao invés de se portar como vítima das coisas e dos outros, assuma o controle da sua vida, analise os pontos onde você possa estar dando permissão para que eles tentem assumir o controle da sua mente e reveja tudo o que você está fazendo que gera esse senso de permissão por parte dos outros, trabalhe para evitar que isso ocorra novamente a partir do aqui e do agora, daqui para frente.

    Uma pessoa triste ou deprimida pode parecer amarga e agressiva, mas ela não é nem amarga nem agressiva, ela simplesmente está assim por estar se sentindo atacada ou ameaçada – é como se ela estivesse dentro de uma panela de pressão de problemas que lhe tiram o sono – a melhor forma de lidar com pessoas assim não é aumentando a pressão externa – é contribuindo para que elas sintam um pouco de alívio – simplesmente ouví-las sem julgamentos pode ser o melhor remédio – para elas falar sem medo de retaliação ou julgamento é terapêutico – se necessário procure ajuda médica para obter esse alívio.

  • A vida só pode ser vivida no aqui e no agora, ninguém mora no passado e ninguém consegue viver por antecedência no futuro – mantenha sua cabeça junto com seu corpo – faça sua mente estar no mesmo lugar do seu corpo o tempo todo. Viva o aqui e o agora e seja o maior responsável pela construção da sua vida.

  • A vida é bela – apesar de todos os problemas – a vida nos ensina a como vivê-la, se damos tempo suficiente para ela – nunca se desespere e jamais tome uma decisão que não valha a pena depois de passada a emoção.


Para facilitar sua pré-avaliação do filme, indico abaixo a nota que o mesmo recebeu nos principais sites sobre cinema do mundo:

  • Nota 7,8 na opinião de mais de 38.000 pessoas no site IMDB

  • Nota 7,8 na opinião do público no site ROTTEN TOMATOES

  • Nota 7,6 na opinião da Crítica no site ROTTEN TOMATOES

  • Nota 8,7 na opinião do público no site METACRITIC

  • Nota 9,3 em minha opinião pessoal


Veja o trailer do mesmo :



Ouça abaixo a bela música tema desse filme :



EU DESEJO QUE VOCÊ FAÇA UM EXCELENTE FIM DE SEMANA!

Sobre Mauro Condé [ MaLuCo:) ] 2743 Articles
Nascido em Belo Horizonte, Mauro Lúcio Condé carrega uma bagagem profissional de muito prestígio. De simples operário, Condé chegou à diretoria da General Eletric e também passou por grandes empresas como EDS e GEVISA, mas consagrou de vez sua carreira no Citibank, do qual foi Diretor Executivo de Qualidade e depois como executivo do Banco Itaú e Telefônica. As mais de quatro décadas de experiências levaram Mauro Condé a abrir sua própria empresa de consultoria e ministrar palestras no Brasil e no mundo.
Contato: Twitter

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.


*