DICA DE BOM FILME PARA VER NO CARNAVAL – TODO O DINHEIRO DO MUNDO – UM FILME QUE INSPIRA O QUESTIONAMENTO SE DINHEIRO TRAZ OU NÃO FELICIDADE – CONTÉM CRIMES, UMA MULHER OBSTINADA, UM BILIONÁRIO ENTRE O DILEMA DE SALVAR SUA FORTUNA OU SUA FAMÍLIA – FORTES EMOÇÕES DO INÍCIO AO FIM – MOSTRA COMO A BUSCA POR DINHEIRO, FAMA E PODER PODEM MOLDAR AS PESSOAS PARA O BEM OU PARA O MAL

Minha dica de filme para hoje vai para :

“Todo o dinheiro do mundo”


BREVE RESUMO DO FILME :

EUA – 2017 – 132 min. – 16 anos – Drama,Suspense
Direção: Ridley Scott
Elenco: Michelle Williams,Christopher Plummer,Mark Wahlberg

Itália, 1973. John Paul Getty III (Charlie Plummer) é o neto do magnata do petróleo J. Paul Getty (Christopher Plummer).

O sequestro do rapaz coloca a sua mãe, Gail Harris (Michelle Williams), em uma corrida desesperada para tentar convencer o bilionário ex-sogro a pagar o resgate, uma verdadeira fortuna.


Baseado num livro com o mesmo nome e num fato real ocorrido no início da década de 70, esse filme bem que poderia refletir uma história dos tempos atuais.

Ele traz a tona o velho questionamento sobre até que ponto dinheiro traz felicidade e mostra como a riqueza influencia nos graves problemas que acontecem na vida das pessoas que tem muito dinheiro.

Nele J.Paul Getty, um multibilionário, na época o homem mais rico dos Estados Unidos, magnata do petróleo, tem um dos seus quatorze netos (um garoto de 16 anos com o mesmo nome do avô) sequestrado.

Ele então se nega a pagar a fortuna exigida pelos sequestradores, sob o pretexto de que tal pagamento poderia abrir um perigoso precedente e poderia transformá-lo em refém de malvados sequestradores para o resto da vida em função do tamanho da sua família e da sua fortuna.

Trama policial mesclado com suspense que gira em torno da história desse magnata e seu dilema com a nora, mãe do garoto,  corajosa, persistente e totalmente desesperada para conseguir recuperar o filho a todo custo.

Ao contrário do sogro, a mãe é uma pessoa super comum e sem recursos próprios e que entra em pânico com a frieza do avô do garoto.

Para o bilionário, o dinheiro é um fim em si mesmo e determina seu estilo de viver à la “Tio Patinhas”.

Sua obsessão pelo dinheiro está acima de qualquer coisa, a ponto dele querer saber se pagamento de sequestro é dedutível de imposto de renda, tão logo recebe a triste notícia.

Getty passa o filme todo sendo ameaçado pelos sequestradores, que chegam a praticar de certa violência para com o neto, a fim de intimidá-lo.

Sovina, ele chega a desconfiar que o sequestro poderia ter sido forjado por membros da própria família.

Seu lema de vida é :

“Ser rico qualquer um pode ser, porém ficar rico apenas poucos conseguem pois exige vigilância e intransigência para com o dinheiro.

O dinheiro traz felicidade? É a pergunta chave estimulada por essa história cativante.

Eu penso que dinheiro até um certo limite para garantir a sobrevivência é fundamental e abaixo de tal valor ele passa a ser a coisa mais aterrorizante da vida de uma pessoa. Acima de tal valor, eu não acho que dinheiro seja uma garantia da felicidade não.


E você, o que acha disso, qual a sua opinião :

Dinheiro traz ou não felicidade?


Para sua pré-análise, antes de assistir ao filme, indico abaixo a nota que ele recebeu nos melhores sites sobre cinema do mundo:


  • 7,1 na opinião de quase 13.000 pessoas no site IMDB

  • 7,7 na opinião média (crítica e público) no site Rotten Tomatoes

  • 7,1 na opinião do público no site Rotten Tomatoes

  • 7,2 na opinião do público e da crítica no site Metacritc

  • 7,5 na minha opinião pessoal

  • 7,3 na média das avaliações acima


  • Veja o trailer do filme :

Ouça a trilha sonora do filme (toda ou trechos) através do link abaixo:

Sobre Mauro Condé [ MaLuCo:) ] 2743 Articles
Nascido em Belo Horizonte, Mauro Lúcio Condé carrega uma bagagem profissional de muito prestígio. De simples operário, Condé chegou à diretoria da General Eletric e também passou por grandes empresas como EDS e GEVISA, mas consagrou de vez sua carreira no Citibank, do qual foi Diretor Executivo de Qualidade e depois como executivo do Banco Itaú e Telefônica. As mais de quatro décadas de experiências levaram Mauro Condé a abrir sua própria empresa de consultoria e ministrar palestras no Brasil e no mundo.
Contato: Twitter

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.


*